#OcupaBrasília - 140 mil trabalhadores pedindo #ForaTemer e #Diretasjá

Clique na imagem e veja o vídeo de fala do presidente do Sindifort.

O Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort) enviou à Brasília uma delegação com 15 pessoas para participar juntamente com a Intersindical - Central da Classe Trabalhadora e a Frente Povo Sem Medo, do grande ato contra as reformas propostas pelo governo golpista do presidente Michel Temer e pedir eleições diretas já. O ato acontece hoje, 24 de maio.
 A expectativa é que 100 mil pessoas marchem pelas ruas da capital federal no dia de hoje. Inicialmente o ato foi articulado contra as reformas da previdência e trabalhista, mas com os recentes escândalos de corrupção envolvendo Michel Temer, parlamentares do PMDB e PSDB, o clamor pelo #ForaTemer e #DiretasJá tomou força entre as reivindicações.
 
Desde segunda-feira, 22 de maio, militantes de todo o Brasil estão chegando a Brasília para o ato. Ontem, representantes dos movimentos e dirigentes sindicais participaram de reunião com o secretário de Segurança de Brasília, chefe da Casa Civil , Comando da Polícia Militar e representantes das Centrais Sindicais. Foi imposto pelo governo um forte esquema de segurança com revista aos participantes da marcha e proibição de mastros e cabos para bandeiras, entre outras recomendações. O clima é de receio que haja repressão policial durante o protesto.
 

Ainda no dia de ontem, dirigentes sindicais participaram de uma reunião com líderes de partidos minoritários no Congresso Nacional. Eriston Ferreira e Augusto Júnior, diretores do Sindifort, estiveram entre os presentes. Em debate, a atual conjuntura, o ato de hoje e estratégias para barrar os projetos de reformas da Previdência e trabalhista no Congresso Nacional.
O governo quer dar um tom de normalidade na casa para minimizar o efeito das denúncias e demonstrar uma governabilidade que já não existe mais. No Senado, o texto da reforma trabalhista foi aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos, sem ser lido o relatório final, que vai contra o Regimento da casa e em uma sessão bastante tumultuada, onde houve até ameaças de agressão.
 
Para Eriston Ferreira, presidente em exercício, o Sindifort, a entidade não poderia deixar de contribuir com a luta nesse momento. "A delegação do Sindifort em Brasília pretende continuar a luta que já vem fazendo em Fortaleza. Sempre participamos de todas as atividades contras o desmonte da aposentadoria e dos direitos trabalhistas. Hoje será mais um importante passo da disputa de poder da organização dos trabalhadores, do povo, contra os banqueiros, empresários do agronegócio, da FIESP. Sabemos da compreensão dos servidores que fazem o Sindifort, que toda luta contra esse governo é fundamental para impedir as perdas de direitos históricos dos trabalhadores, incluindo os servidores públicos. Vamos seguir na luta!"

 

Bem-Vindo!


Agenda da Luta

Reunião com a Prefeitura - Campanha Salarial

- 30/05/2017 | Sepog | Av. Des. Moreira, 2875, Dionísio Torres

Assembleia - Informes Reunião da Campanha Salarial

- 31/05/2017 | Auditório - Sindifort | Rua 24 de maio, 1188 - Centro.

Ato de Protesto no Paço Municipal

- 13/06/2017 | 8h | Paço Municipal

Cadastre seu email

Leia Nosso Informativo

          



 

 

 

 

       

Cartilha de direitos das mulheres

  

 

 

 

 

Vídeos do Sindifort
Facebook
Twitter
Youtube