Campanha Salarial 2017: Sindifort vai à Câmara de Vereadores cobrar negociação

Nesta quarta-feira, 22/3, sob forte chuva, os servidores municipais realizaram ato na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) para pedir que vereadores intercedam junto ao prefeito Roberto Cláudio (PDT) por agilidade no processo de negociação das reivindicações da Campanha Salarial 2017. Dentre as principais pautas dos servidores estão o reajuste salarial de 13,60% sem parcelamento e retroativo a 1º de janeiro, mais recursos da Prefeitura Municipal de Fortaleza destinados ao IPM para um melhor funcionamento do sistema de saúde, realização de concurso público e fim da terceirização na Prefeitura de Fortaleza e etc.

Na primeira negociação da campanha salarial que ocorreu dia 22 de fevereiro, o titular da Sepog, Philippe Nottingham, disse que a Prefeitura só deve apresentar proposta de reajuste salarial a partir do mês de maio. A data base dos servidores municipais foi dia 1º de janeiro e o Sindifort entregou a pauta de reivindicações ao Executivo desde o dia 09 de dezembro.

Durante o ato na CMFor, uma comissão de diretores do Sindifort e servidores municipais foi recebida pelos vereadores Esio Feitosa (PPL), Dr. Porto (PHS), Soldado Noélio (PR), e Frota Cavalcante (PTN). Em reunião, o Sindifort defendeu:

Leia mais:Campanha Salarial 2017: Sindifort vai à Câmara de Vereadores cobrar negociação

Campanha Salarial 2017 - Ato na Câmara de Vereadores - 9h quarta-feira, 1º de fevereiro

O Sindifort e a Intersindical - Central da Classe Trabalhadora, mobilizam os servidores municipais de Fortaleza para grande ato na abertura dos trabalhos da Câmara Municipal, quarta-feira, 1º de fevereiro de 2017,  a partir das 9h. Vamos chamar a atenção dos vereadores e do prefeito Roberto Cláudio (PDT) para a pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2017, entregue desde o dia 9 de dezembro de 2016, na Sepog.

VAMOS À CÂMARA DE VEREADORES PELA ABERTURA DE NEGOCIAÇÃO DA CAMPANHA SALARIAL 2017
1- Reajuste salarial de 13,60% sem parcelamento;
2- Mais recursos da Prefeitura Municipal de Fortaleza para o IPM-Saúde para um melhor funcionamento do sistema de saúde;
3- Realização de concurso público, pelo fim da terceirização na PMF;
4- Atualização dos anuênios e quinquênios com o pagamento dos atrasados;
5- Individualização dos valores do FGTS dos servidores da Urbfor, antiga Emlurb e implantação dos quinquênios de janeiro de 2013 a fevereiro de 2016;
6- Cumprimento de todos os Planos de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) e demais pontos.

Venha lutar também contra o aumento das passagens dos transportes coletivos, a PEC 55 (PEC da Morte), a reforma previdenciária e a reforma trabalhista. #Participe #ForaTemer 

Agentes Comunitários de Saúde e Agentes Comunitários de Endemias - Sobre Incentivo à Titulação Acadêmica para o Plano de Cargos Carreiras e Salários

Atenção:

Agentes que apresentaram certificado dos cursos de especialização em Vigilância e Controle de Endemias e em  Vigilância Sanitária, realizados pela Escola de Saúde Pública do Ceará, mas tiveram seu pedido de gratificação de Incentivo à Titulação Acadêmica (ITA) indeferido, devem procurar a SMS e solicitar que a célula de acompanhamento dos PCCS, na SEPOG, faça a reavaliação do pedido. 

A SEPOG informou que ocorreu um equívoco na publicação da portaria que detalha a concessão do ITA, mas que já foi resolvido e agora os agentes terão suas solicitações deferidas.

 

Sindifort e servidores municipais realizam ato pelo descongelamento de Hora Extra Incorporada

No dia 9 de janeiro, diretores do Sindifort e servidores municipais se reuniram em frente ao Fórum Clóvis Beviláqua para reivindicar que a Justiça do Ceará determine a implantação de sentença do descongelamento da Hora Extra Incorporada, processo no qual o Sindifort obteve vitória.

Durante o ato, uma comissão formada por servidores municpais, diretor do Sindifort Eriston Ferreira e os advogados Karyne Campos e Thiago Câmara, foi recebida pela diretora de Secretaria na 15º Vara da Fazenda Pública, que se comprometeu a levar a questão para a juíza substituta, Ana Paula Feitosa Oliveira, que atualmente responde pela 15º Vara.

O Sindifort entrou com ação questionando decreto da ex-prefeita Luizianne Lins, que em 2007 congelou o valor das horas extras que deveriam ser incorporadas à remuneração de cerca de 1400 servidores municipais. 

Desde 2015, o Sindifort conquistou judicialmente decisão final favorável ao descongelamento. Em dezembro do mesmo ano, cerca de 300 servidores do 1º grupo já tiveram o benefício descongelado. Os advogados do Sindifort já protocolaram a execução dos atrasados do 1º grupo e aguarda despacho do juiz determinando que a PMF apresente manifestação sobre os valores apresentados.

No caso do 2º grupo, mais de 900 servidores aguardam que o juiz determine que a Prefeitura realize o descongelamento da Hora Extra Incorporada. Após o dia 28 de janeiro, o Sindifort deve organizar nova visita a 15º Vara da Fazenda Pública.

Para o diretor de Trânsito e Segurança Pública do Sindifort, Eriston Ferreira, “é fundamental que os servidores sigam firmes pressionando a justiça e a Prefeitura para que seus direitos sejam garantidos.”

Subcategorias

Bem-Vindo!


Agenda da Luta

Ato na Câmara Municipal de Fortaleza

- 22/03/2017 | 08h | Câmara Municipal de Fortaleza | Rua Thompson Bulcão, 830 - Patriolino Ribeiro.

Pré-cadastro do SESC

 

 

 

 

Cadastre seu email

Leia Nosso Informativo

           

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

       

Cartilha de direitos das mulheres

  

Vídeos do Sindifort
Facebook
Twitter
Youtube