Greve geral: Sindifort e Intersindical organizam paralisação dos servidores municipais de Fortaleza

Oitenta mil pessoas participaram de ato público nas ruas do centro de Fortaleza neste dia 28 de abril.  

A Greve Geral em Fortaleza contou com a paralisação dos servidores municipais organizada pelo Sindifort e Intersindical - Central da Classe Trabalhadora. Seis categorias profissionais aderiram: agentes de trânsito da AMC, servidores da UrbFor, servidores do IPM, servidores da usina de Asfalto, Agentes de Combate à Endemias e Agentes de Saúde. 

Os servidores municipais protestaram contra as propostas de reformas da Previdência, Trabalhista, a lei da Terceirização, a criminalização do direito de greve e demais ataques que Temer, o Legislativo e o Judiciário querem impor para garantir o lucro dos banqueiros, corruptos e especuladores. 

Além das pautas nacionais, os servidores também estão em campanha salarial e até agora o prefeito Roberto Cláudio (PDT) não negociou a reivindicação do reajuste salarial de 13,60% sem parcelamento e muito menos as demais pautas da Campanha Salarial, entre elas, mais recursos da Prefeitura Municipal de Fortaleza para o IPM com melhor funcionamento do sistema de saúde, realização de concurso público e o fim da terceirização. E ainda baixou um pacote de maldades com vários decretos retirando e limitando direitos dos servidores. 

A paralisação dos servidores municipais começou ainda na madrugada deste dia 28, na sede da Autarquia de Trânsito e Cidadania de Fortaleza (AMC), ao amanhecer servidores concentraram-se no Paço Municipal e seguiram em marcha pelas ruas do Centro da cidade. Os manifestantes realizaram uma parada em frente a sede da Secretaria Municipal de finanças (SEFIN) e convidaram os servidores do órgão a somar nas ruas na greve geral. Ao final o grupo se encontrou na Praça do Ferreira com os manifestantes das frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular em grande ato unificado que parou comércio das ruas do centro de Fortaleza.

Para ver cobertura completa acesse:

https://www.facebook.com/pg/sindifort/photos/?tab=album&album_id=1393086687379051

Reforma Trabalhista - Veja quem são os traidores do povo brasileiro

O Sindifort e a Intersindical - Central da Classe Trabalhadora, denunciam publicamente os deputados federais, traidores dos servidores públicos e demais trabalhadores, que rasgaram a CLT e votaram favor da famigerada reforma trabalhista do governo Temer, beneficiando a patrões, corruptos, especuladores e banqueiros.

Somente com luta e mobilização nas ruas vamos impedir a retirada de nossos direitos. Por isso, mais uma vez conclamamos todos os servidores públicos para a GREVE GERAL no dia 28 de abril, concentração às 8h no Paço Municipal.

 

 

 

 

 

 

28 de abril: pelo reajuste salarial, contra as reformas de Temer, rumo à GREVE GERAL!

Na sexta-feira, 28 de abril, os servidores municipais de Fortaleza vão parar as atividades juntamente com os demais trabalhadores brasileiros. E temos motivos de sobra para isto.

Até agora o prefeito Roberto Cláudio vem enrolando e não negociou a reivindicação do reajuste salarial de 13,60% sem parcelamento e muito menos as demais pautas da Campanha Salarial, entre elas, mais recursos da Prefeitura Municipal de Fortaleza para o IPM com melhor funcionamento do sistema de saúde, realização de concurso público e o fim da terceirização. Além disso, baixou um pacote de maldades com vários decretos retirando e limitando direitos dos servidores.

No dia 28 vamos parar também para dizer ao governo Temer que a sociedade e a classe trabalhadora não aceitam as propostas de reformas da Previdência, Trabalhista, a lei da Terceirização, a criminalização do direito de greve e demais ataques que Temer, o Legislativo e o Judiciário  querem impor para garantir o lucro dos banqueiros, corruptos e especuladores.

No último protesto contra Temer e suas medidas, no dia 31 de março,  35 mil pessoas foram às ruas de Fortaleza e milhões em todo o Brasil. Dia 28 de abril vai ser maior com sua presença e a dos demais servidores municipais de Fortaleza.

Queremos o reajuste salarial de 13,60% sem parcelamento e o atendimento das demais reivindicações da Campanha Salarial 2017. Queremos a revogação dos decretos que prejudicam os servidores.

Queremos o direito a uma aposentadoria digna e justa e não ter que trabalhar até morrer para sustentar parasitas!
Dia 28 e GREVE GERAL - Lutar hoje para ter amanha - #ForaTemer

Mais uma vitória do Sindifort! Sairam novas listagens com Promoção por Capacitação e Incentivo de Titulação Acadêmica (ITA) para ACS e ACE

Uma das pautas mais cobradas pelo Sindifort junto à Prefeitura/Sepog é o cumprimento do PCCS dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate a endemias, principalmente no que diz respeito às promoções e ao Incentivo de Titulação Acadêmica (ITA).
Dia 19 de abril foram publicadas no Diário oficial do Município novas listagens que beneficiam aproximadamente duzentos servidores ACS e ACE com a 1ª Promoção por Capacitação para Agente de Combate às Endemias e Agente Comunitário de Saúde  e com o Incentivo de Titulação Acadêmica (especialização, médio profissionalizante, superior sequencial).
Esta é mais uma vitória do Sindifort e da luta dos ACS e ACE. Seguimos firmes  com compromisso e responsabilidade junto aos Agentes de Combate às Endemias e Agentes Comunitários de Saúde  e aos demais servidores municipais.
Estamos solicitando junto a Sepog como rever a lista de cursos de Incentivo de Titulação Acadêmica e os que permitem Promoção por Capacitação que foram indeferidos para posterior publicação. Também estamos pleiteando que seja ampliada a grade de cursos correlatos na área da saúde de modo a beneficiar cada vez mais os ACS e ACE.
Clique AQUI e veja as listagens

Nota de solidariedade: TODO APOIO À GREVE DOS PROFESSORES MUNICIPAIS DE FORTALEZA E À OCUPAÇÃO DA SME!

Nota publicada no jornal Diário do Nordeste, edição do dia 07/04/2017, caderno de Cidade, página 03.

O Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza e a Intersindical – Central da Classe Trabalhadora, vêm publicamente solidarizar-se com os professores municipais que estão em greve e ocupam a sede da Secretaria Municipal de Educação (SME).

Sabemos que os principais responsáveis pela greve são o prefeito Roberto Cláudio (PDT) e o presidente Michel Temer (PMDB). O prefeito não negocia o reajuste salarial e nem garante o cumprimento do Piso Nacional do Magistério deste ano. O presidente ataca direitos  com as
reformas da Previdência, Trabalhista,  lei  da  Terceirização, com a criminalização do direito de greve e outras investidas, levando não só os professores, mas diversos segmentos do funcionalismo público e demais trabalhadores  à mobilização e à greve.

Não aceitaremos nenhum tipo de repressão, intimidação ou retaliação à ocupação da SME e à greve dos educadores, seja por parte da Prefeitura, seja por parte da justiça. O Sindifort e a Intersindical se colocam à disposição da categoria dos professores, como sempre estiveram, inclusive com apoio jurídico e estrutura organizacional.

Seguimos a luta na Campanha Salarial 2017 e construindo a GREVE GERAL dos servidores municipais no próximo dia 28 de ABRIL

Está na hora dos trabalhadores, da juventude, das mulheres, dos excluídos e explorados darem um basta nestes governos e neste sistema de fome, miséria, opressão e exploração.

Bem-Vindo!


Agenda da Luta

Assembleia dos servidores da Urbfor

- 19/04/2017 | 07h | Sede da Urbfor.

Assembleia dos ACS e ACE

-20/04/2017 | 8h | Sede do Sindifort | Rua 24 de maio, 1188 - Centro.

Greve Geral  - 28/04/2017

Pré-cadastro do SESC

 

 

 

 

Cadastre seu email

Leia Nosso Informativo

          

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

       

Cartilha de direitos das mulheres

  

Vídeos do Sindifort
Facebook
Twitter
Youtube