No município e no País, dizem que a crise é culpa do trabalhador...

Servidores municipais: #ReajusteZeroNão
O Prefeito Roberto Cláudio (PDT) diz que a prefeitura não pode pagar reajuste aos servidores municipais, mesmo quando o Sindifort mostra que é possível pagar sem comprometer o limite prudencial de gastos do município. Enquanto isso, RC concede ajuda de custo sem limites para os que utilizem seus veículos em funções oficiais. Aos servidores nada, mas para o Gabinete do prefeito o recurso é de RS 183 milhões. Indignados os servidores decretaram estado de greve, agora é construir a greve geral somando forças com a luta nacional contra o golpe nos diretos dos trabalhadores. 

Além da Previdência, Temer quer acabar com CLT!

Legalização da chantagem patronal
Além de aprovar a terceirização geral, com a reforma trabalhista, Temer quer permitir ao empresário a legalização da chantagem patronal. Assim, as ”negociações” poderão diminuir as garantias da lei, como férias de 30 dias, hora extra com valor maior, aumento da jornada de trabalho, além de outros projetos que só prejudicam o trabalhador.   

Fim do 13º, férias e da carteira de trabalho!
Muitos trabalhadores sequer vão ser contratados por uma terceirizada. As pessoas vão ter de “abrir” uma empresa individual (MEI) ou ser uma Pessoa Jurídica (PJ) e não terão décimo terceiro, férias, descanso semanal remunerado e fundo de garantia. Perdem todos os direitos que tinham com a carteira de trabalho assinada.

Terceirização
Os deputados aprovaram e Temer sancionou o PL 4302/98 que legaliza a fraude da terceirização. Vai aumentar o desemprego, reduzir salários, acabar com a carteira de trabalho, estimular a prestação de serviços por Micro Empreendedores Individuais e aumentar a corrupção. Com a terceirização irrestrita trabalhadores devem perder seu emprego atual, para serem contratados por firmas terceirizadas. Contratado por uma firma terceirizada perde os direitos que estão nos acordos coletivos. Para piorar, a terceirizada poderá quarteirizar também.

Deputado ou senador que votar a favor das reformas nunca mais terá o voto do(a) trabalhador(a).  Muitos já estão preocupados com sua reeleição em 2018. Vem com a gente colocar pressão no Congresso Nacional!

#ForaTemer #DiretasJá

Bem-Vindo!


Agenda da Luta

Assembleia Geral Extraordinária

06/04/2018
8h30min - sede do Sindifort (rua 24 de maio, 1188, Centro)

Assembleias específicas

09/04/2018

6h30min - GMF - sede da Guarda Municipal
13h - IPM - Auditório do Sindifort

10/04/2018

6h30min - IPEM - Sede do IPEM
7h - Urbfor / SCSP - sede da Urbfor
12h - AMC -  sede da AMC
14h – ACE/ACS - Auditório do Sindifort

11/04/2018

8h30min - Regionais I a VI e Centro, SEPOG, PGM, SEMAN, SEFIN, AGEFIS, IMPARH, FUNCI e Secultfor - Auditório do Sindifort
14h - Hospitais, Frotinhas, Gonzaguinas, IJF e Postos de Saúde - Auditório do Sindifort

Obs: Os horários são sempre em segunda convocação

Assembleia geral e ato

18/04/2018
8h - Paço Municipal

Cadastre seu email

Leia Nosso Informativo



 

 

 

 

       

Cartilha de direitos das mulheres

  

 

 

 

 

Vídeos do Sindifort
Facebook
Twitter
Youtube