Na segunda-feira, 17/06/13, os servidores públicos municipais da Usina de Asfalto e Fábrica de Pré-moldados paralisaram as atividades e realizaram assembleia geral no pátio da Usina. Esta foi a segunda paralisação realizada pelos trabalhadores em menos de 30 dias. O objetivo da paralisação é alertar para as péssimas condições de trabalho às quais a categoria está submetida e para o risco de desmonte e extinção dos dois órgãos. 

Ainda no período da manhã, integrantes da direção do Sindifort e trabalhadores de base estiveram reunidos com o titular da Seinf, Samuel Dias, e com o diretor da Usina de Asfalto, João Carvalho Collyer.

Ambos afirmaram perante os trabalhadores que não há intenção da Prefeitura em extinguir ou esvaziar as funções da Usina de Asfalto e Fábrica de Pré-Moldados, o que contrasta com a realidade vivida por estes órgãos.

O secretário e o diretor também comprometeram-se em agilizar junto à Comissão de Licitação, a compra de materiais de trabalho, fardamento e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). A ausência destes itens constitui uma grande dificuldade dos servidores hoje e agrava as péssimas condições de trabalho.

Os dois dirigentes da Prefeitura se manifestaram ainda favoráveis à regulamentação da incorporação da Vantagem Pessoal Reajustável (VPR) e da Gratificação de Produção de Asfalto (GPA) para fins de aposentadoria, uma vez que muitos servidores encontram-se em vias de aposentar-se e terão seus proventos consideravelmente reduzidos caso essa medida não seja efetivada de imediato, pois os mesmos já contribuíram com o Instituto de Previdência do Município (IPM) pelo tempo estabelecido na legislação vigente.

Mesmo com estas garantias, a direção do Sindifort insistiu que ocorra o mais breve possível uma reunião da Mesa Central de Negociação Permanente e com a presença do prefeito Roberto Cláudio.

Após a reunião, em assembleia geral, os servidores resolveram suspender a paralisação. Depois de um almoço que foi feito no próprio local e de forma coletiva, os trabalhadores voltaram às atividades no período da tarde e ficam aguardando o cumprimento do que foi acordado e da reunião com o prefeito. Foi aprovado que os servidores permaneceram alertas e em estado de mobilização, podendo voltar a paralisar as atividades a qualquer momento.

guardas municipais caminhando pela UsinaUm fato que chamou a atenção dos servidores foi o de que pelo menos oito viaturas da Guarda Municipal de Fortaleza(GMF) foram deslocadas pela Prefeitura para a Usina de Asfalto e acompanharam toda a paralisação durante o período da manhã. O Sindifort acha tal medida desnecessária e exagerada e repudia a atitude do diretor geral da GMF que deslocou aproximadamente 40 guardas para dentro da Usina de Asfalto, onde ocorreu uma assembleia de trabalhadores, quando os mesmos deveriam estar nas Praças e em outros locais, garantindo a segurança da população e do patrimônio público.

Veja fotos da manifestação e do almoço em nossa galeria. E leia também o que saiu no Blog do Eliomar e no Tribuna do Ceará sobre a manifestação.

Bem-Vindo!


Agenda da Luta

DIA NACIONAL DE MOBILIZAÇÃO

- 14/09/2017 | 16h | Praça da Bandeira.

 

Cadastre seu email

Leia Nosso Informativo



 

 

 

 

       

Cartilha de direitos das mulheres

  

 

 

 

 

Vídeos do Sindifort
Facebook
Twitter
Youtube